Com esta aquisição, o grupo francês torna-se no segundo maior construtor europeu, com uma quota de mercado de 17%.

Anunciado inicialmente a 6 de março, o processo de aquisição da Opel e da Vauxhall pelo grupo PSA ficou agora concluído (ver vídeo). Ambos os emblemas foram comprados à General Motors (GM) por 2,2 mil milhões de euros. O acordo inclui ainda a compra da GM Financial, que será concluído no segundo semestre deste ano. Com a nova estrutura, o grupo francês, que já conta com as marcas Citroën, DS e Peugeot, passa a ser o segundo maior construtor europeu (logo a seguir à Volkswagen), tendo registado uma quota de mercado de 17% no primeiro semestre deste ano. Estima-se que a nova entidade alcançará sinergias em compras, produção, pesquisa e desenvolvimento na ordem dos 1,7 mil milhões de euros, a médio prazo.

O novo CEO da Opel/Vauxhall, Michael Lohscheller, anunciará dentro de 100 dias o plano estratégico elaborado com o apoio do grupo francês para as duas marcas. Um dos objetivos é gerir o fluxo de caixa operacional positivo em 2020, mas também alcançar uma margem operacional de 2% em 2020 e de 6% em 2026.

PSA e Opel começaram a trabalhar juntas em 2012, tendo já feito quatro modelos em conjuntos; sendo que o primeiro deles, o Opel Crossland X, foi lançado este verão. Seguir-se-ão o Grandland X, previsto para o outono, o sucessor do Combo (previsto para 2018) e o novo Corsa (a lançar em 2019). Confirma-se ainda que a Opel e PSA continuarão a trabalhar juntamente com a GM, produzindo carros das marcas Buick e Holden.

Em termos globais, a PSA vendeu 3,5 milhões de carros em 2016 e a Opel/Vauxhall 1 milhão.

Assine Já

Edição nº 1449
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes